Regulação do alcance dos faróis

Aqui, você poderá encontrar dicas úteis relacionadas sobre o tema da regulação do alcance dos faróis de veículos.

O estado de carga e os movimentos de inclinação do veículo alteram o alcance dos faróis. Assim, outros usuários da estrada podem ser ofuscados. Por conseguinte, os sistemas para regulação do alcance dos faróis (RAF) são exigidos por lei. Nessa página, você irá descobrir como funcionam os sistemas disponíveis no mercado e como eles podem ser facilmente controlados. Aqui, você também poderá descobrir o que fazer em caso de falha e o que considerar ao regular os faróis com regulação automática do alcance dos faróis.

Aviso de segurança importante As seguintes informações técnicas e dicas práticas foram elaboradas pela HELLA, com o intuito de apoiar as oficinas profissionalmente nos trabalhos do dia a dia. As informações disponibilizadas nesse site somente devem ser usadas por pessoal especializado e devidamente qualificado.

 

REGULAÇÃO MANUAL DO ALCANCE DOS FARÓIS: FUNCIONAMENTO

A função da regulação do alcance dos faróis consiste em ajustar a altura do limite claro/escuro ao estado de carga do veículo. Isso serve para evitar que o tráfego em sentido contrário seja ofuscado quando o veículo está carregado. Os modelos de veículos atuais estão equipados com sistemas manuais e automáticos para a regulação do alcance dos faróis. No sistema manual, o motorista tem que efetuar a regulação manualmente através de um interruptor. Existem sistemas pneumáticos e elétricos.

 

O problema que aqui se coloca é que muitos veículos carregados ofuscam porque os motoristas não estão suficientemente informados sobre a possibilidade de regulação e seu modo de funcionamento em seu veículo.

REGULAÇÃO AUTOMÁTICA DO ALCANCE DOS FARÓIS: FUNCIONAMENTO

Estrutura de uma RAF automática

Esses sistemas RAF cumprem suas funções sem qualquer atividade por parte do motorista. Existe uma distinção entre dois sistemas: a RAF quase estática e a RAF dinâmica.

Regulação automática do alcance dos faróis: estrutura

1 Faróis 2 Atuador 3 Sensor do eixo dianteiro 4 Interruptor de luz 5 Módulo de comando 6 Sensor do eixo traseiro 7 Sensor da rotação 8 Carga

RAF quase estática

Os sistemas automáticos para a regulação do alcance dos faróis estão divididos em sistemas RAF quase estáticos e dinâmicos. A RAF quase estática somente corrige alterações de inclinação devido a alterações de carga.

 

Um módulo de comando avalia os dados dos sensores do eixo dianteiro e traseiro, compara-os com os dados nominais armazenados e, se necessário, controla os servomotores nos faróis em conformidade.

Como regra geral, os mesmos servomotores estão instalados da mesma forma que na RAF manual. Para veículos compactos sem distâncias longas entre os eixos, esse sistema permite dispensar o sensor do eixo dianteiro, uma vez que as alterações na inclinação ocorrem, em grande parte, somente no eixo traseiro. A RAF quase estática também funciona com alto amortecimento, ou seja, ela somente ajusta inclinações da carroceria de longa duração. Os conjuntos de conversão de xênon da HELLA usam um sistema baseado em ultrassons. Aí, o sensor mede a distância direta em relação à pista de rolamento.

RAF dinâmica

Em veículos equipados com faróis de xênon, atualmente, quase só existem sistemas RAF dinâmicos, que também reagem a alterações na inclinação causadas pela condução, como a aceleração e a frenagem.

O diagrama de blocos mostra a estrutura de uma RAF dinâmica. O módulo de comando calcula os dados nominais a partir dos dados do sensor, tendo em conta o estado de condução. Em contraste com a RAF quase estática, os servomotores são então comandados em frações de segundo. A fim de permitir esses tempos de reação rápidos, são usados principalmente motores passo-a-passo como atuadores nos faróis.

Atuador do alcance dos faróis para RAF manual e automática

Nos sistemas atualmente existentes no mercado, foram impostos atuadores elétricos do alcance dos faróis, que entretanto já se encontram na 3.ª geração e foram construídos com mais otimizações (versão 3i).

 

A HELLA oferece soluções de sistemas ideais, específicas para cada cliente. Os atuadores do AF para a integração em faróis, assim como os atuadores do AF para a montagem exterior com e sem ajuste básico manual, estão disponíveis nas versões de 12 V e 24 V. Uma produção totalmente automática com altos padrões de qualidade garante um volume de produção de mais de 10 milhões de atuadores por ano. Devido à expansão consistente das unidades internacionais, também é possível fornecer aos clientes atuadores da Coreia, Índia e China.

ISM (Intelligent Stepper Motor)

O motor passo-a-passo inteligente combina o motor passo-a-passo bipolar com a eletrônica de potência, normalmente instalada em um módulo de comando separado, de modo a formar uma unidade mecatrônica. O componente principal do ISM é um circuito integrado, que realiza o comando completo do motor passo-a-passo, o diagnóstico e a interface relativamente ao sistema superordenado através de um módulo de comunicação com interface de barramento LIN integrada.

 

As vantagens funcionais principais do motor passo-a-passo inteligente são:

  • Controle de micropasso (funcionamento com baixo ruído e ressonância)
  • Capacidade de diagnóstico
  • Comportamento de compatibilidade eletromagnética melhorado
  • Tratamento de falhas parcialmente autônoma
  • Conceito de cabeamento optimizado

 

A HELLA aposta na tecnologia ISM, sobretudo em sistemas de faróis variáveis. Além do motor passo-a-passo inteligente para a regulagem dinâmica do alcance dos faróis, também a luz de curva dinâmica e o cilindro do módulo VARIOX® estão equipados com motores passo-a-passo inteligentes.

Módulo de comando para a RAF automática e dinâmica

Desde 1995, os módulos de comando HELLA para a regulação automática e dinâmica do alcance dos faróis são usados em veículos com luzes de xênon.

 

A nova geração de módulos de comando do AF é caracterizada por uma saída de barramento LIN adicional, tornando-se assim um componente padrão universal. Os dados de flexão por mola dos sensores de eixo são preparados no módulo de comando e convertidos em variáveis de comando para ajustar o alcance dos faróis com a ajuda de algoritmos sofisticados. A estrutura modular dos módulos de comando possibilita a combinação dos componentes individuais, como carcaça, conector, placa de circuito impresso ou software, de acordo com as diferentes necessidades do cliente, de modo que a flexibilidade e a sinergia de custos máximas possam ser alcançadas. Graças à interface de barramento CAN, o módulo de comando pode ser adaptado a diferentes tipos de veículos no final da linha de produção do veículo através da codificação ou programação dos parâmetros específicos.

Sensor indutivo do nível do veículo

Para uma série de equipamentos de veículos que favorecem o conforto, como suspensões ativas, sistemas de regulação de nível, assim como regulação automática do alcance dos faróis, é necessário detectar a respectiva inclinação do veículo.

 

Com o sensor indutivo do nível do veículo, várias bobinas com fluxo de corrente são acomodadas em uma placa de circuito impresso, gerando um campo eletromagnético. Um rotor metálico conectado à alavanca de acionamento do sensor é movido acima dessa placa de circuito impresso, influenciando o campo eletromagnético. Dependendo da posição da alavanca do sensor, uma alteração do campo é registrada por bobinas adicionais localizadas na placa de circuito impresso do sensor e avaliada por um ASIC especialmente desenvolvido para essa finalidade.

 

Com esse sensor, podem ser concretizadas diferentes áreas de ângulos com uma constante linearidade elevada. O sensor indutivo de eixo fornece um sinal analógico e também um sinal PWM. O sensor funciona com uma precisão excepcional, de modo completamente independente da temperatura. A posição zero do sensor pode ser alterada individualmente. Um desenvolvimento adicional desse sensor é o novo sensor indutivo, que fornece um sinal PWM recorrente comprimido a 75% na circunferência. Isso significa que esse sensor pode ser usado em plataformas como uma peça idêntica. Diferentes posições de montagem e tolerâncias de montagem são compensadas por um ajuste eletrônico no módulo de comando de avaliação.

 

Os próximos objetivos de desenvolvimento são a optimização do espaço de montagem e a melhoria do sinal de saída para aplicações na suspensão (sensor do nível do veículo da 2.ª geração).

Módulo de comando do alcance dos faróis integrado no sensor

Para a regulaçao automática do alcance dos faróis em veículos compactos, em uma fase mais avançada de desenvolvimento, o módulo de comando separado foi integrado no sensor de eixo: Sensor Integrated Electronic Control Unit (SIECU).

 

A base para o módulo de comando do alcance dos faróis integrado no sensor é o sensor indutivo do nível do veículo. As interfaces mecânicas, como a fixação e a alavanca do sensor, correspondem às dos sensores de eixo.

 

Como módulo de comando integrado no sensor do eixo traseiro, essa solução de regulação automática do alcance dos faróis não só oferece vantagens nos veículos com faróis de xênon, como também contribui para um ganho de conforto e segurança elevado no caso de substituição da regulagem manual do alcance dos faróis em veículos com faróis de halogêneo.

DICAS PARA O MANEJO DE SISTEMAS RAF: DICAS PRÁTICAS

Se ocorrer um erro elétrico na RAF durante a condução, os faróis permanecem nessa posição. Em outros veículos, os faróis são conduzidos para a posição inicial e permanecem lá. Em qualquer caso, no entanto, o motorista é alertado para o erro através de uma luz de sinalização ou de um texto de aviso no cockpit.

REGULAÇÃO DO ALCANCE DOS FARÓIS COM DEFEITO: CAUSA DA FALHA

  • Servomotores nos faróis com defeito
  • Sensor RAF para o nível do veículo com defeito
  • Módulo de comando substituído e sem codificação
  • Os faróis não foram ajustados (ajuste básico)
  • Módulo de comando com defeito
  • Cabo de dados interrompido
  • Sem tensão de alimentação
  • Danos mecânicos

CONTROLAR A REGULAÇÃO DO ALCANCE DOS FARÓIS: DETECÇÃO DE ERROS

Em combinação com uma RAF automática, é normalmente necessário um equipamento de diagnóstico para o ajuste dos faróis. Esse também pode ser usado para o diagnóstico do sistema RAF.

 

Mas, mesmo sem um equipamento de diagnóstico, a RAF pode ser controlada usando um multímetro e um osciloscópio. No entanto, é sempre importante que esteja disponível um esquema de conexões do sistema a ser controlado.

Controle do funcionamento

  • Estacionar o veículo sem carga em uma superfície plana.
  • Alinhar o SEG em frente ao carro e ligar a luz baixa. Controlar se limite claro/escuro está correto.
  • Carregar a traseira do veículo, p. ex., carregando o porta-malas. Com uma RAF quase estática, os faróis são reajustados após alguns segundos e podem ser visualizados no SEG. No caso de uma RAF dinâmica, a regulagem ocorre em um tempo muito curto, de modo que, em alguns veículos, o processo de regulação é percepcionado somente como um curto "estremecer" na tela de controle do SEG. Em alguns veículos, no entanto, essa regulação somente funciona durante a condução.

Se não for detectado nenhum processo de regulação, deve-se efetuar as seguintes medições

  • Controlar a tensão de alimentação nos servomotores, no módulo de comando e no sensor RAF.
  • Controlar se o sensor RAF e o cabo de dados apresentam danos mecânicos e se a posição de montagem está correta.
  • Controlar o sinal do sensor com o osciloscópio.
  • Com um equipamento de diagnóstico, controlar os parâmetros e os valores reais.

AJUSTAR A REGULAÇÃO DO ALCANCE DOS FARÓIS DE XÊNON: VÍDEO

Regulação/diagnóstico de faróis de xênon com RAF automática

Realização de um diagnóstico com posterior regulação de um farol de xênon, equipado com regulação automática do alcance dos faróis.

REGULAÇÃO DO ALCANCE DOS FARÓIS — OBRIGATÓRIA: PRESCRIÇÕES

Desde 1993, o legislador obriga ao uso de uma RAF para veículos novos. As prescrições podem ser encontradas nas Diretrizes 76/756/CEE e ECE R48.

Até que ponto este artigo é útil para si?

Não ajuda em nada

Muito útil

Diga-nos do que não gostou.
Obrigado! Mas antes de sair!

Inscreva-se para receber nosso boletim informativo gratuito do HELLA TECH WORLD e mantenha-se atualizado com os vídeos técnicos mais recentes, conselhos sobre reparos de automóveis, treinamentos, campanhas de marketing e dicas de diagnóstico.

Mostrar informações adicionais em nosso boletim informativo Ocultar informações adicionais em nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber nosso boletim informativo gratuito do HELLA TECH WORLD e mantenha-se atualizado com os vídeos técnicos mais recentes, conselhos sobre reparos de automóveis, treinamentos, campanhas de marketing e dicas de diagnóstico.

Juntos, podemos colocar os carros de volta na estrada rapidamente!

Importante:
ocê só será inscrito na newsletter após clicar no link de confirmação no e-mail de notificação que receberá em breve!

Proteção de dados | Cancelar inscrição

Importante:
Você só será inscrito na newsletter após clicar no link de confirmação no e-mail de notificação que receberá em breve!

Data protection | Cancelar inscrição

Quase lá!

Tudo o que você precisa fazer é confirmar sua inscrição!
Enviamos um e-mail para your email address.

Verifique sua caixa de entrada e clique no link de confirmação para começar a receber atualizações do HELLA TECH WORLD

E-mail errado ou nenhuma confirmação recebida?
Clique aqui para entrar novamente.